Veículo elétrico: parte da revolução que vai mudar o mundo III

Postado em - 30 de Janeiro de 2018 - 14:20 - Sem Comentários

Veículo elétrico: parte da revolução que vai mudar o mundo III

Este assunto foi encontrado no site www.novacana.com onde foi publicado artigo de Angus McCrone, editor-chefe da Bloomberg New Energy Finance e Michael Liebreich, presidente do Conselho da Bloomberg New Energy Finance, membro do Conselho de Transporte de Londres e um dos investidores da Chargepoint Inc., uma fornecedora de tecnologias para carregamento de carros elétricos. Eis a última parte do resumo. “Alguns setores que que podem ser atingidos já nos primeiros impactos: (1) Cadeia de fornecimentos automotivos – As empresas de carros representam a principal espécie em um ecossistema de fornecedores de serviços e tecnologia. Todos eles devem vivenciar uma ruptura com a mudança para os veículos elétricos e digitais. Aparecerão perdedores em toda essa enorme cadeia de suprimento, incluindo fabricantes de marchas, montadores de sistemas de combustível, fornecedores de sistemas de exaustão e catalisação e toda uma indústria associada de suprimentos e componentes… O uso de aço nos veículos elétricos irá cair, com os fabricantes buscando pela redução do peso para contrabalancear o efeito inevitável da solidez das baterias, motivando um uso maior de resinas, materiais compostos e aerogéis. (2) Redes de concessionárias e mecânicas – A expectativa é que o número de concessionárias, revendas e mecânicas também caiam ao longo das próximas décadas. Os veículos elétricos terão uma menor necessidades de manutenção, pois eles terão menos partes móveis, com apenas algumas vedações no motor elétrico, na direção e na suspenção… (3) Sistema de eletricidade – Uma grande frota ativa de veículos elétricos implica em um enorme potencial para a relação entre demanda e capacidade de resposta. (4) Empresas produtoras e exportadoras de petróleo – O lado da demanda adicional por eletricidade por causa dos veículos elétricos é, obviamente, a redução na demanda por petróleo em uma frota que, até o momento, é totalmente dependente de combustíveis líquidos. O fato é que, agora, existe uma nova tecnologia em escala competitiva para concorrer com os veículos a combustão interna. (5) Infraestrutura de estradas e pontos de carregamento – O aumento no número de veículos elétricos deve ser, obviamente, acompanhado por uma melhora na infraestrutura para carregamento. Enquanto isso, os postos de gasolina e diesel irão continuar em sua tendência de diminuição ao passo em que os veículos elétricos engolem suas demandas. (6) Cidades e mobilidade urbana – A alteração para a frota elétrica deve trazer mudanças em nosso ambiente físico. A mais óbvia delas será a construção dos pontos para carregamento. Cidade após cidade verá serem retirados seus parquímetros, que serão substituídos nas ruas por estações de carregamento. (7) Outros setores de transporte – A eletrificação do transporte não ficará restrita ao mercado de carros. Na verdade, já existem 200 milhões de bicicletas elétricas apenas na China e seu uso está se espalhando pelo mundo todo. (8) Economia mundial –  É provável que ocorra uma grande redução na quantidade de trabalhadores envolvidos com manutenção, reparo e, eventualmente, direção. Assim, o debate sobre projetos de renda garantida deve crescer se o setor de transporte começar a gerar milhões de desempregados pelo mundo mesmo em um contexto de crescimento econômico. A conferir!

Veículo elétrico: parte da revolução que vai mudar o mundo III

I Reunião Plenária de 2018 acontece no CRA Sergipe

 

A diretoria do Conselho Regional de Administração (CRA-SE) se reuniu na manhã da última quinta-feira, 18 de janeiro, para realizar a primeira Reunião Plenária do ano de 2018. Na ocasião, foram colocados em discussão aspectos referentes ao balanço orçamentário do ano anterior, ao recém-chegado Sistema Integrado de Fiscalização e Autoatendimento e aos projetos que serão desenvolvidos ao longo do ano corrente. SIFA – O presidente Adm. Sidney Vasconcelos, que participou de todos os dias de treinamento do sistema, apresentou de modo mais prático o SIFA para os conselheiros presentes. A reunião também foi uma oportunidade para que as novas carteirinhas dos registrados no CRA-SE, agora com chip, fossem devidamente entregues aos conselheiros. Fonte: CRA-SE com alterações

 

PENSAMENTO: “A vida não é triste. Tem horas tristes.” Romain Rolland

Deixe seu comentário!

Para: Veículo elétrico: parte da revolução que vai mudar o mundo III


Siga-nos!