Inversão de valores por César Cabral

Postado em - 9 de março de 2019 - 5:16 - Sem Comentários

Inversão de valores

Que a postagem feita pelo presidente da república, Jair Bolsonaro (PSL), pode ser considerada inapropriada, é fato. Mas, considera-la excessivamente mais abusiva e inoportuna do que os atos libidinosos, indecentes e repudiáveis praticados pelo casal gay, em praça pública, é querer inverter a ordem natural das coisas, na cara dura, sem cerimônia. Aliás, não é atoa que está faltando óleo de peroba, na praça. Um erro não justifica outro, mas, cá pra nós, a dosimetria está em total desacordo com os princípios dos bons costumes e da ordem pública. Menos calor e menos frescura. OK?

O que é isso, companheiro?

O senador Rogério Carvalho (PT) pretende apresentar requerimento propondo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Contudo, a ideia não deve prosperar, pois o mesmo já foi avisado de que, saindo Bolsonaro, entra o General Mourão. “Melhor deixar quieto”, sugere um aliado.

Mercado exigente

O Governo pode encontrar alguns obstáculos para viabilizar a venda de ações do Banese, no mercado financeiro. Os investidores são extremamente exigentes e algumas operações “estranhas”, realizadas no passado, estão impactando negativamente a imagem da instituição. Uma delas, que até agora não foi devidamente esclarecida, refere-se a um empréstimo de R$ 12 milhões da Transur, cujo proprietário afirmou, taxativamente, que, desse montante, R$ 8 milhões ele nunca viu. O “Carioca”, dono da empresa, endoidou, coitado. Coisa de louco!

Lá vem o trio

O carnaval acabou, mas um novo trio está prestes a ir pra rua. Márcio Macedo e Valadares Filho iniciam conversas para formar um bloco visando às eleições do próximo ano. Nesse contexto, tudo indica que a linha de frente terá PT, PSB e PRB.

Sai, encosto

O vereador Carlito Alves não terá apoio da Igreja Universal para sua reeleição. Aliás, o ex-pastor brigou com Deus e o diabo, politicamente. Como andou com JB pelos Terreiros de Macumba, desta vez, parece que o feitiço virou contra o feiticeiro.

Só de boa

O ex-senador Valadares aproveitou o carnaval para descansar na sua casa de praia, na Atalaia Nova. Recebeu poucos e leais amigos para uma reflexão e projetos futuros. Do lado de lá, avista Aracaju, inevitavelmente.

Dói no bolso

A choradeira dos sindicalistas de carreira com o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical não é atoa. A arrecadação do imposto caiu cerca de 90% no primeiro ano da Reforma Trabalhista. Desceu do patamar de R$ 3,64 bilhões para “míseros” R$ 500 milhões. E a tendência é que diminua mais, este ano. Como diria Galeão Cumbica, “assim eu choro”!

Sindicalistas de agá

Ultimamente, muitos sindicatos, tanto patronais como de trabalhadores, se transformaram em instituições de cabide de emprego e tentáculos de partidos políticos. Não é raro encontrar dirigente sindical que agregou o nome da instituição ao seu próprio, em razão de estar há décadas comandando a massa, só de boa.

Sob nova direção

O partido Democratas, em Sergipe, está sob novo comando. O ex-prefeito de Frei Paulo, empresário José Arinaldo de Oliveira Filho assume a Executiva Estadual em lugar do ex-deputado federal Mendonça Prado. A mudança está sendo conduzida pela senadora Maria do Carmo que também avisa que não disputará a reeleição, em 2022.

Bem amigos

Valmir Monteiro e Gustinho Ribeiro já não são “bem amigos”, como antes. Ao reassumir novamente a prefeitura de Lagarto, Hilda Ribeiro, esposa do deputado federal, exonerou parentes do prefeito afastado e, de quebra, montou um secretariado qualificado e personalizado.

Bem amigos 2

As principais secretarias foram ocupadas por técnicos com vasta experiência e comprovada qualificação profissional. Na Comunicação Social, Rafael Galvão, empresário da propaganda e com cursos de especialização fora do país. Especialista em “gestão de crises”, é um predestinado pois, chega na hora certa.

Melhorando o blá-blá-blá

As prefeituras de Aracaju e Estância trocam de Secretários de Comunicação. Na capital, Edvaldo Nogueira trouxe de volta o marqueteiro Carlos Cauê, enquanto a SECOM da cidade jardim terá novo comandante a partir desta segunda, 11.

Só faltava essa

Não obstante o ano só começar depois do carnaval, em março o quinto dia útil cairá somente no dia 12. Pra frente, Brasil.

 

 

 

Deixe seu comentário!

Para: Inversão de valores por César Cabral


Siga-nos!